BOM MOTIVO PARA TER PLANTA NO JARDIM

 Há inúmeras razões para ter um pouquinho da natureza em sua casa. Confira algumas razões e dicas que podem te ajudar a dar mais charme ao seu ambiente.

Por que ter uma planta em casa?

  • Valoriza o imóvel
  • Limpa o ar da casa
  • Equilibra umidade do ambiente
  • Ajuda a relaxar reduzindo o stress do dia a dia
  • Auxilia na concentração
  • Dá boas vindas para as pessoas que chegam à sua casa
  • Deixa o ambiente mais aconchegante e bonito
  • Esconde algum lugar ou estrutura que você ache feio
  • Dá privacidade entre o seu imóvel e o do vizinho
  • Diminui os ventos fortes que atingem o ambiente
  • Atrai pássaros para a sua propriedade
  • Cultiva ervas, temperos e hortaliças para serem usadas na alimentação.

Para ter um jardim gostoso e agradável não é necessário um espaço grande, existem plantas para cada tipo de ambiente, desde os cantinhos restritos até os mais extensos. O importante é se sentir confortável e feliz com o espaço criado.

Primeiramente, é necessário pensar e escolher as espécies que mais agradam e se adéquam ao ambiente.
O jardim deve ser pensado como algo que esta sempre em crescimento.  

Passo a passo para te auxiliar a montar um jardim

  1. Estabeleça a necessidade das pessoas que irão usar o espaço, se serão crianças, animais domésticos ou idosos. Pois para cada situação existe um tipo de elaboração para o espaço.
  2. Se tiver animais domésticos, é preciso se preocupar com plantas tóxicas e com o tipo de manutenção que acarretará.
  3. Se houver crianças, é interessante ter ervas, hortaliças, frutíferas e flores, para que elas possam interagir com as plantas desde cedo e no futuro serem pessoas mais pacientes e tranquilas. Afinal, as plantas exigem tempo para se desenvolver e chegar ao estágio esperado.
  4. Já para casas com idosos, é indicado ter as mesmas espécies utilizadas para as crianças e incluir um banco para que possam contemplar o espaço.
  5. Faça um pequeno projeto para escolher as espécies e tamanhos de vasos que serão necessários. Pois muitas pessoas acabam se empolgando e adquirindo mais itens do que cabe  no local destinado ao jardim. Recomenda-se medir o espaço e verificar o que se pretende colocar nele. Se será necessário mesa, banco e outros itens, para mais tarde não se arrepender e acabar abandonando o espaço.
  6. Faça um orçamento para saber qual será o valor despendido para tal finalidade.
  7. Por fim, lembre-se de que as plantas são seres vivos, elas têm características biológicas que irão determinar a região que podem ser plantadas. Se a planta estiver no ambiente adequado, ela ajudará a ter menos manutenção com regas e até mesmo com defensivos agrícolas.

Fique atento!
Antes de iniciar o seu projeto, saiba responder às seguintes perguntas:
A planta é de sol ou de sombra? Qual é a sua origem, de que país ou região ela veio? Responder a estas questões é importante para saber se a espécie se dará bem com calor ou frio.
Vento ou ausência deste?
Umidade elevada através das chuvas ou até mesmo do solo?
Solos arenosos ou argilosos?

Após essa sequência de observações você poderá iniciar o seu tão desejado espaço de contemplação.

Sem muitos gastos no futuro
Preste atenção nas espécies que sejam mais práticas, para que não tenham muita manutenção. Escolha espécies como moreias, íris, palmeiras entre outras com folhagens que não precisem de poda.

Com alguns gastos no futuro
Se você gosta de tudo simétrico, organizado e com aspecto de cuidado, aposte em espécies que aceitem poda. Temos como exemplo murtas, podocarpos, buxos cerca-viva, buxos bola e até gardênias.

Gastos no início do plântio
Quanto maior o tamanho da espécie, mais cara ela será, pois o preço das plantas varia com o seu tamanho. Se você não quer gastar muito, recomenda-se que compre espécies menores e aguarde com paciência o crescimento e desenvolvimento da planta. Observar a planta se desenvolvendo a cada dia pode ser muito prazeroso.

Observação em relação ao tempo que se destinará a esse ambiente
As forrações requerem um pouco de tempo para se desenvolver e fechar o canteiro. São exemplos o amendoim rasteiro e a azulzinha.

As trepadeiras também requerem um pouco de paciência, pois às vezes demoram um pouco para fechar o pergolado, a treliça e até mesmo aquele muro não muito bacana.