MANUTENÇÃO NO JARDIM

É necessário fazer manutenção nas plantas, tanto nas cultivadas em solo quanto nas semeadas em vasos, principalmente no primeiro ano de plantio. A seguir, aprenda algumas técnicas para cuidar do seu jardim

Regas
Plantas bem-cuidadas se desenvolverão melhor, ficarão mais bonitas e mais resistentes a ataques de pragas e doenças. Por isso, antes de iniciar o seu jardim, avalie o ambiente no qual a planta ficará para escolher a espécie adequada para aquele local. Se o ambiente for interno e sombreado, será necessário escolher uma Caso contrário, a planta não resistirá e acabará morrendo por falta de sol. O oposto também pode acontecer.

A rega correta também é muito importante para o desenvolvimento das plantas, pois a falta ou o excesso de água podem comprometer a saúde da vegetação. É recomendado regar com moderação e verificar se a terra esta úmida, tocando-a com o dedo ou usando aparelhos apropriados para medir a umidade do solo. Além disso, outra dia é não regar com água muito fria ou quente demais.

Também se recomenda regar sempre nas primeiras horas da manhã e jamais regar as plantas próximo ao meio-dia, pois tal prática pode acarretar na queima das plantas. No final do dia e à noite também não é muito apropriado, pois a umidade contribui para a proliferação de fungos e bactérias.

Cuidando das Plantas na Primavera
Na primavera, deve-se revolver a terra, retirar as ervas invasoras e fertilizar o solo. Também é uma época boa para fertilizar o jardim com nutrientes com alto teor de potássio, principalmente nos arbustos que florescerão e frutificarão no verão.

Cuidando das Plantas no Verão 
O verão é a época na qual as plantas mais crescem e precisam de maior quantidade de água, devido ao calor. Fique atento às pragas e doenças, pois neste período costuma ocorrer aumento das mesmas. Retire as folhas secas das plantas que já floresceram. Adube o gramado com nitrogênio e continue adubando as outras plantas com potássio.

Cuidando das Plantas no Outono
É no outono que se deve preparar as plantas para o inverno, retirando todas as ervas invasoras e diminuindo a umidade dos canteiros, para que não se propague doenças e pragas. Varra o jardim todos os dias, fazendo aeração no gramado. Podas são necessárias antes da chegada do inverno. Nesta época, as regas devem ser feitas somente no início do dia, e duas vezes na semana, para o jardim não ficar úmido.

Cuidando das Plantas no Inverno
As plantas adormecem no inverno, por isso, não se deve adubá-las nessa época para não atrapalhar seu desenvolvimento. Não utilize muito o gramado nessa época, para que ele descanse. Retire os galhos secos das árvores e dos arbustos. Não regue o jardim com frequência, faça-o no máximo duas vezes por semana.

Poda da Plantas
As plantas devem sempre estar limpas. Assim, é necessário sempre retirar todos os galhos secos e também as folhas secas e murchas, estimulando o seu crescimento.

Uma atenção que as vezes fica esquecida é em relação as ferramentas, sempre quando usar a ferramenta principalmente em uma planta que esta com problemas de praga ou doença será necessário limpar após o uso para não contaminar as outras espécies.

A poda tem várias funções. Pode controlar o crescimento das plantas, estimular o seu desenvolvimento, como a floração, a frutificação e o próprio enchimento. A prática também pode remover problemas como as pragas. Não faça poda nas plantas fora de hora para não atrapalhar a floração. Sempre pode após a floração e a frutificação de cada espécie. Caso a planta floresça o ano todo, deve-se podar no período da seca, ou seja, no inverno, quando a planta apresenta baixo metabolismo.

Use sempre as ferramentas adequadas e afiadas e, após o encerramento da poda, use uma seladora para não aparecer pragas e doenças. Pode sempre no ângulo apropriado para não prejudicar o desenvolvimento da planta.

Corte em diagonal em situações que as gemas ou brotos são alternados. Já em situações onde existem brotos ou gemas opostos, corte reto. Mas vale lembrar que o corte diagonal inibe a proliferação de fungos, pois impede a retenção da água no galho.

Após a poda
As folhas das plantas precisam estar limpas para que os estômatos tenham uma absorção grande de luminosidade. É importante limpá-las com água fria e detergente biodegradável. Jamais use vinagre ou qualquer tipo de óleo para fazer essa limpeza, pois estas substâncias podem entupir os estômatos. Caso a planta se estenda por muitos metros, ela pode ser limpa com água fria jogada através de uma mangueira, dessa forma, a poluição e a poeira serão retiradas das folhagens.

Pingue umas gotas de própolis que serve como fungicida e bactericida. Pode ser encontrado nas farmácias.

Nutrientes da planta
Nitrogênio – Todas as plantas necessitam, mas as que mais precisam são as de folhagens verdes e as que aparentam folhas pálidas.

Fosfato – Desenvolvimento das raízes, quando a planta tem aparência raquítica.

Potássio – Todas as plantas, principalmente as com flores e frutos, especialmente quando possui um baixo florescimento e frutificação.

Magnésio – Componente principal da clorofila, por isso todas as plantas precisam dele e quando aparecem manchas amarelas e marrons nas folhas.

Ferro – Todas as plantas, especialmente, as azaleias e quando as folhas estão amarelas.

Para que as plantas tenham um bom desenvolvimento, elas devem ser adubadas nas épocas certas e com o adubo correto. Existem alguns adubos que possuem vários nutrientes, enquanto outros são destinados a uma deficiência específica da planta. Conheça alguns:

Composto – Boa fonte de nitrogênio e é oriundo de restos de comidas e restos de folhas secas do jardim.

Esterco – Nitrogênio e micronutrientes

Farinha de osso – fonte de fosfato.

Sulfato de potássio – fonte de potássio

Sulfato de amônia – nitrogênio concentrado.

Plantas verdes podem ser adubadas com NPK 10 – 10 – 10.

Plantas com flores podem ser adubadas com NPK 04 – 14 – 08.

 

Materiais condicionadores de solo
Eles são muito importantes para melhorar as condições do solo, como textura, quantidade de nutrientes, drenagem e retenção de umidade.

Para melhorar a textura do solo recomenda-se colocar areia grossa e cascalho. Já para melhorar o solo, o indicado é colocar fibra de coco, matéria orgânica, folhas em decomposição e casca de árvore para ajudar na retenção da água.

PH do solo – Coloque calcário que aumenta o PH ou turfa para diminuir a acidez do solo.

Húmus – É o adubo mais importante rico em micronutrientes como ferro, boro, cobre, zinco e cloro e em macronutrientes, como potássio, nitrogênio e fósforo. Possui o poder de corrigir o solo para todos os tipos de plantas.

Esterco – O nitrogênio do esterco melhora a textura e a fertilidade do solo.

Calcário – corrige o PH do solo para ficar neutro.

Regue sempre que finalizar a adubação, para não queimar as plantas e dê preferência para realizar o processo em horários mais frescos, para que o sol não danifique a planta e a sua raiz. Siga sempre a recomendação da embalagem do adubo, para não prejudicar a planta.

Pragas
Verifique toda a folhagem da planta para ver se existe algum bichinho andando nela ou alguma mancha diferente. Caso exista praga, primeiramente precisa ser identificado o tipo existente, para usar o veneno certo. Caso coloque o veneno errado, pode prejudicar ainda mais a planta. Clique aqui e saiba mais sobre Pragas em Plantas.

Outra dica para manter o jardim sempre bonito é controlar as plantas invasoras´, para que elas não se alastrem.